A pandemia acelerou o procedimento de digitalização dos processos e dos procedimentos junto aos órgãos do sistema de justiça. Por um lado, a advocacia foi beneficiada com a facilitação de seu exercício profissional e, por outro lado, teve que se adaptar rapidamente aos instrumentos e medidas eletrônicas necessárias.

Ocorre que eventuais facilidades de realização de audiências e sessões de julgamento não podem ser utilizadas por magistrados como argumento de constrangimento de advogados e advogadas com dificuldades para participação no ato, ainda mais quando esses estão fragilizados por conta da infecção por covid-19.

Infelizmente, temos informações de que alguns magistrados estão constrangendo advogados(as) a participarem de atos processuais quando internados para tratamento de saúde.

O Sindicato dos Advogados, representante da advocacia do estado do Rio de Janeiro, repudia essa prática lamentável e se coloca à disposição dos colegas afetados por tal absurdo.

Claudio Goulart – Presidente do Sindicato dos Advogados do Estado RJ (SAERJ)