O TRT/RJ informa em seu site que faleceu o ministro Arnaldo Sussekind.
Ele faleceu hoje, aos 95 anos de idade – exatamente na data de seu aniversário.
Sussekind fez parte, em 1942, da comissão nomeada por Getúlio Vargas para elaborar a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) – Vargas assinou a CLT em maio de 43.
Foi ministro do Trabalho e Previdência Social nos governos Ranieri Mazzilli, de 4 a 15 de abril de 1964, e Humberto de Alencar Castelo Branco, de 20 de abril de 1964 a 7 de dezembro de 1965. Foi também ministro da Agricultura no governo Ranieri Mazzilli, de 4 a 15 de abril de 1964.
Era também, representante brasileiro junto à OIT – Organização Internacional do Trabalho.
Em 2003, foi nomeado presidente de honra da Comissão Nacional de Direito e Relações de Trabalho, um órgão auxiliar do Fórum Nacional do Trabalho – instituição criada pelo então presidente Lula, que reúne especialistas na área e membros de entidades de pesquisas, para discutir a legislação trabalhista no país.
Sussekind se notabilizou por defender, intransigentemente, a CLT contra a onda neoliberal que ameaça as leis trabalhistas com a “flexibilização dos direitos”. Ele participou de diversos atos convocados pelas centrais de trabalhadores em defesa da legislação brasileira.
Acréscimo: o velório será realizado nesta terça-feira, dia 10/7, das 9h às 13h, no Centro Cultural do TRT/RJ (CCTRT/RJ), localizado no prédio-sede do Tribunal (Avenida Presidente Antonio Carlos, nº 251, Térreo, Centro, Rio de Janeiro, RJ). No mesmo dia, o corpo de Arnaldo Süssekind será cremado no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Rio de Janeiro.